Boas notícias aos programadores front-end

Programador de interface, programador front end, programador html, programador javascript e jQuery, etc etc… enfim… a profissão é tão nova que não existe um nome pra ela … mas se trata do cara que recebe o PSD e faz um site, através de (x)html, css, javascript, flash, xml e o que mais precisar.

Aos poucos, a profissão vem se tornando essencial (só aqui na AgênciaClick somos em uns 15 mais ou menos). E com a popularização dos padrões web, mundo a fora já é uma profissão reconhecida, em Londres, os “front end developers” ganham em média 4 mil libras mensais, e alguns profissionais mais “seniors” chegam a receber salários de 8 mil libras por mês.

Porém no Brasil, agora que o mercado está sub-dividindo os setores no desenvolvimento web, o que é bom pois cada um se especializa naquilo que gosta mais de fazer. Não dá pra ninguém ser senior em .Net e html / css ao mesmo tempo. E vejo que começam a surgir os primeiros passos pra essa nova ramificação, a prova disso é que foi lançado em Recife um curso de Pós Graduação para programadores de interface, o curso chamado de Front-End Engineering & Design – Desenvolvimento de Sistemas Avançados.

Veja a descrição da entidade sobre o que é um programador front end:

“O Front-End Engineer & Designer é um profissional altamente especializado com foco em interfaces de sistemas para internet, dispositivos móveis entre outros. No desenvolvimento das suas atividades o Front-end entende as necessidades de designers, programadores e usuários.”

O curso vai ser ministrado no Núcleo de Pós Graduação Marista, tem duração de 400 horas aulas e custa 7 mil reais ( um valor normal pra uma pós graduação ).

A segunda notícia é que a Deitel lançou um livro aparentemente interessante, Ajax, Rich Internet Applications e desenvolvimento Web para programadores , entre os temas discutidos estão os padrões XHTML, CSS e JavaScript; lições sobre o desenvolvimento avançado do lado do cliente.

Por último, e não menos interessante, a última notícia boa é que o Firefox 3 é o browser mais utilizado na Europa, ultrapassando o IE7 (que teve uma queda com o lançamento do IE8, o que também é uma boa notícia). Agradeço e torço muito pro Firefox ir crescendo cada vez mais. Afinal, o que seríamos de nós sem o nosso firebug, html validator, web developer toolbar, entre outras extensões?

[]s