Otimização de SEO: prefira conteúdo à meta tags

Vamos ser diretos: não existe fórmula mágica nem regras básicas para obter bons posicionamentos nos mecanismos de buscas. Seguir cartilhas não irá garantir resultados em SEO porque SEO não é ciência exata (como as empresas e a grande maioria dos blogs do assunto tentam fazer parecer).

De modo geral, todo mundo fica muito focado em SEO e se esquece de que o foco do SEO é atrair usuários. E que é importante não só atrair, como manter esses usuários em seu site. Do contrário, você pode conseguir altas taxas de acessos de usuários paraquedistas e “miguxos”, que entram em seu site sem querer, mas jamais se tornarão público fixo.

Algumas técnicas muito faladas, como os atributos meta (keywords e descriptions), têm muito menos relevância ao mecanismo de PageRank do Google do que a maioria das pessoas pensa. Por isso vou fazer um checklist bem rápido, para ajudar quem quer otimizar o SEO do seu blog ou site.

1. Pense em acessibilidade. O crawler dos mecanismos do Google, é um robô cego. Por isso, não use flash ou javascript obstrusivo para conteúdo. Coloque todos os scripts e css em arquivos externos, e deixe todo o conteúdo bem definido em html semântico. Isso também ajuda a aumentar o “peso” de seu conteúdo, pois se o crawler indexar

2. Pense em conteúdo. Uma das maiores técnicas de SEO é construir um Link Building (troca de links) de qualidade. Isso só é possível se você fizer um conteúdo que seja realmente bom, do contrário, que motivo alguém teria pra te linkar? Construir isso a princípio é mais difícil, pois as pessoas ainda não conhecem seu site e conteúdo. Por isso é importante oferecer o serviço de assinatura de Feeds, para fidelizar leitores, além de comentar e ler conteúdos de outros blogs (afinal, se seu conteúdo tb não for original, vai ser difícil ele ser relevante para alguém).

3. Use meta description com inteligência. O atributo meta description surgiu com a função de ser uma descrição do site, por isso, não tente usar para outra coisa. Ele irá servir como uma prévia do conteúdo de seu site ou blog, e pode ser responsável por “convencer” o usuário que vem de buscadores a entrar ali. Em média, tente limitar o conteúdo de meta description para até 120 caractéres, que é a média de exibição dos buscadores.

4. Pense no peso das palavras. A máxima de “Quem tudo quer, nada tem” é perfeitamente aplicável nesse caso. Trabalhe com poucas (e boas) palavras-chaves em suas páginas. Muitas palavras-chaves irão tirar o peso de cada uma delas individualmente. Pense que o Google te dá um número, igual a 10 para passar “valor” entre as keywords, se vc tem 10, cada uma vale 1 e aquela página vai competir com outras páginas que tem a mesma palavra-chave que a sua, só que com um peso maior. Pense nas melhores palavras-chaves para cada página especialmente.

5. Crie bons títulos (e use urls amigáveis!). Ok, essa dica é bem óbvia, mas tem gente que esquece. Urls amigáveis são importantíssimas, o valor da palavra-chave no título é uma ótima maneira de conferir mais peso à ela. Os bons títulos, assim como uma boa meta description atraem os usuários na leitura dos posts.

6. Apareça. Todas as dicas de cima são bastante simples, e úteis. Não é preciso ser nenhum especialista para segui-las, mas elas realmente adiantam muito na hora de criar “valor” ao seu site ou blog. Mas não acredite que as visitas vêm tão rápido. Por isso, um pouco de suor tb é necessário: link seu site para amigos, coloque na assinatura de seu e-mail, cadastre-se em diretórios de sites e blogs, como o DMOZ e o Technorati e Blogblogs, divulgue em listas e lugares onde seu conteúdo será útil para as pessoas que acessam.

One thought on “Otimização de SEO: prefira conteúdo à meta tags

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *