Mitos sobre o PHP – Slideshows do encontro de PHP

PHP é uma linguagem muito fácil para começar a programar, e justamente por essa facilidade, muitos profissionais desqualificados que conseguem colocar um site no ar, se rotulam como programadores PHP. E assim a linguagem fica conhecida como uma linguagem de programação de “baixa qualidade”.

O Felipe Ribeiro montou slides muito bons falando sobre os mitos do PHP. Assista a apresentação chamada de “PHP não é coisa de moleque” :

Pra quem gostou, ele deixou disponíveis outras apresentações que foram usadas no 1º Encontro de PHP da Paraíba:

Segurança com PHP

O Slide-show fala sobre os principais tipos de ataque ( SQL Injection, XSS ) e boas práticas para evitar problemas com segurança.

Desenvolvendo em MVC com Zend Framework

Diego Pessoa critica o uso de “frameworks caseiros” e fala nas vantagens de utilizar a plataforma da Zend ( criadora do próprio PHP )

Desacoplando Lógica e Layout com Smarty

Marcus Antonius explica MVC e o Smarty, um sistemas de templates para PHP para separar lógica e conteúdo.

E por último também tem as apresentações de Desenvolvimento de interfaces ricas com Flex e Php e Joomla!

4 thoughts on “Mitos sobre o PHP – Slideshows do encontro de PHP

  1. Fala gurii blz? po maneríssimo esses slides hem!! vou guardar esses links.. no futuro serão úteis.

  2. Parabéns!

    Entendo que TODAS as linguagem do mercado são fabulosas, fantásticas e realizam prodígios e milagres na internet.

    Porem também entendo que TODAS possuem suas vantagem e desvantagem.

    O que determinada diretamente a qualidade do produto final se encontra no equilíbrio e harmonia de duas coisas: é a capacidade de usar o cérebro e a capacidade de usufruir dos recursos de sua linguagem.

    Isso determina o sucesso.

    Quem diz que uma linguagem é melhor que outra é porque tem a mente fechada e não sabe se colocar no lugar do outro.

    Quando dizem que ‘mas na minha linguagem eu faço em menos tempo’… Desculpa esfarrapada… Com certeza a pessoa faz em menos tempo na sua linguagem, porque não tem cérebro suficiente para aprender a fazer o mesmo na outra. Isso vale para qualquer pessoa e qualquer linguagem.

    Hoje, todas as plataformas estão tão bem aperfeiçoadas, que se desenvolvendo e se especializando, você faz o que quer na sua linguagem.

    Dois especialistas, desenvolvedores de verdade, fazem a mesma coisa em tempo semelhantes, cada um usando sua linguagem.

    Porem o Php tem sido alvo de difamação, culpa dos ‘profissionais’ (se é que podemos chamá-los assim…) que pegam um script pronto, um joomla, um wordpress ou qualquer sistema pronto, faz a maior bagunça, fica a maior porcaria, bate no peito e se diz ‘sou programador de php, olha o que fiz’, pronto, lambança feita. Se antes soubesse programar de verdade… Quando aprende o suficiente para desenvolver o próprio sistema, ter a mínima humildade profissional, ou administrar um script com responsabilidade, já é tarde demais.

    Isso vale para qualquer linguagem porem o Php tem sido alvo justamente por suas facilidades e grandes scripts e portais pronto na internet. Se popularizou bem rápido. Assim como foi sujado bem rápido. Outras linguagens também têm as suas ferramentas, muito eficientes, eficazes e fabulosas. Porém tiveram a sorte de que receberam como pais, pessoas mais responsáveis, que não fizeram porcarias. E por ai vai.

    Gostei muito do slide, conheço várias linguagens, trabalhei com varias delas, porem sou amante do php. Por isso gostei muito do slide.

    Parabéns a todas as linguagem de programação. Mais parabéns ainda aos verdadeiros desenvolvedores, reais profissionais.

    Que texto heim.

  3. O slide do hello world do java está bem diferente da realidade, não há necessidade de se adicionar padrões para um hello world. A oracle é a dona do Java, o que eles vão querer com PHP? A IBM usa java, é uns dos principais parceiros do eclipse e estava brigando com a oracle para comprar a SUN. O google usa java e fez o GWT que usa Java. PHP é coisa de muleque sim.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *