A carta ao SINDPD pra não roubarem 30 reais do seu salário todo mês

Trabalho em agência em publicidade e, em São Paulo, algumas delas respondem ao Sindicato dos Publicitários enquanto outras (normalmente com maior tempo de vida) respondem ao Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação, o chamado SINDPD e essas sim sofrem.

Todo mês o SINDPD por regra fica com 30 reais do seu salário. E pra que isso não ocorra só tem uma forma: você tem que escrever uma carta num modelo que eles criam e trocam todo ano e levar pessoalmente duas cópias assinadas ao sindicato, em horário comercial obviamente e você só pode fazer isso nas duas primeiras semanas do ano (período em que normalmente pessoas felizes tiram férias). Se você não entregar até a segunda sexta feira do ano aí já era. No estilo “perdeu playboy” mesmo. Até dezembro você vai perder 30 reais todo mês por não ter levado a cartinha deles.

O processo todo é feito pra você não conseguir entregar o documento a eles. Afinal, é só pensar um pouco: Sindicato de Tecnologia da Informação ter que levar uma carta, pessoalmente, pra eles carimbarem, é ridículo. Qualquer programador podia fazer um sistema básico pra todo mundo poder autorizar ou não, de casa ou do trabalho, o dinheiro tomado por eles. Mas não, e são filas longas (ano passado eu perdi 2 horas e meia na fila que dava uma volta no quarteirão).Pra intimidar, eles colocam cerca de 30 seguranças pra não deixar ninguem “dar pitizinho”. E funciona assim: quanto mais gente voltar pro trabalho ao invés de perder meio dia de serviço pra entregar um papel, melhor (mais dinheiro) pro sindicato.

Fila no Sindicato

Além disso, no modelo da carta, é necessário colocar seu e-mail lá. Não vejo outro motivo pra eles ter seu e-mail a não ser vender a base, já que somos obrigados a ir pessoalmente lá.

Eu me recuso a deixar 330 reais na mão do sindicato ( 30 reais x 11 meses, em janeiro é cobrado de toda forma, levando cartinha ou não) e quem trabalhar em alguma empresa que também responde ao SINDPD deveria fazer o mesmo. O modelo da carta de 2012 está aqui.

This entry was posted in Carreira by Danilo. Bookmark the permalink.

About Danilo

Danilo é desenvolvedor front end e back end. Gosta de tênis, de acompanhar o Corinthians e de jogar futebol de videogame (no futebol de verdade ele é muito ruim).

2 thoughts on “A carta ao SINDPD pra não roubarem 30 reais do seu salário todo mês

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *